A exchange Binance finalmente obteve autorização para operar dentro da União Europeia. O aval foi concedido pela França, que deu à exchange uma autorização para operar como Plataforma de Serviços de Ativos Digitais (PSAD).

De acordo com anúncio enviado pela Binance ao CriptoFácil, a autorização partiu da Autorité des Marchés Financiers (AMF). O órgão, que regulamenta o mercado financeiro francês, concedeu a licença para a Binance France SAS, divisão francesa da exchange.

Com isso, a França torna-se o primeiro país da União Europeia a conceder tal licença para a Binance. A licença permite que a exchange atue com serviços de negociação e custódia de criptomoedas na França.

Marco pós-mudança

A licença é um marco para a Binance por ter sido seu primeiro registro como PSAD na União Europeia. No ano passado, vários países do bloco, como Itália e Alemanha, proibiram a exchange de oferecer serviços aos seus cidadãos.

Na época, a exchange foi acusada de não adotar práticas de compliance e também de atuar à margem dos mercados locais. Desde então, a Binance abandonou a postura de “descentralização” e passou a ter mais contato com reguladores e políticos.

O maior exemplo disso ocorreu no Brasil, quando o CEO da exchange Changpeng Zhao se encontrou com o então governador de São Paulo, João Dória, e com o prefeito do Rio de Janeiro Eduardo Paes. Em seguida, a Binance se comprometeu a atuar em conformidade com as leis brasileiras.

No que tange ao caso francês, o registro permite que a Binance France SAS opere na França como uma PSAD. Ao mesmo tempo, oferece proteção regulatória para os usuários locais, implementando os requerimentos franceses de lavagem de dinheiro, combate ao terrorismo e de identificação de clientes.

““A regulação efetiva é essencial para a adoção em massa das criptomoedas. As regulações francesas AML/CFT e as relacionadas às PSAD põe em prática requerimentos rígidos de prevenção à lavagem de dinheiro, para fazer jus aos padrões elevados que são necessários para ser regulamentado na França”, disse Zhao.

Após o registro, a Binance irá aumentar significativamente suas operações na França. De acordo com o anúncio, a exchange pretende recrutar até 250 pessoas para focar em suas operações.

Marco para as exchanges

O gesto francês não representa um marco apenas para a Binance, mas para o mercado como um todo. É a primeira vez que a exchange recebe uma licença oficial vinda de um país do bloco europeu. E a França é a segunda maior economia de todo o bloco.

Dessa forma, a iniciativa francesa tende a estabelecer diretrizes para que eventualmente outro países concedam aprovação para a Binance. A empresa já recebeu licenças nos Emirados Árabes Unidos, Bahrein, e recentemente em Porto Rico.

Conforme noticiou o CriptoFácil, a Binance tem em seu roadmap a decisão de estabelecer uma sede global fixa, visando atender as demandas dos reguladores. Uma das escolhas é a Irlanda, país que, assim como a França, também faz parte da União Europeia.

Por: Luciano Rocha

LEIA MAIS

© 2022 | Investidor Matuto | Todos os direitos reservados Política de Privacidade Desenvolvido por